07 fevereiro 2014

Os manhuas de SF (Ou como a Capcom é meio dorgada) - Parte 4: O manhua paródia para chinês ler! xD

Nihao amores, tudo bem??? Já curtiram a página do blog? Sim, sou uma pedinte chata, hauhauhauhauahua.

Agora, vamos ao que interessa. Hoje vocês irão conhecer um manhua que não tenho muito o que falar dele. Basicamente é um quadrinho de paródia, completamente obscuro (tão quanto Kick Fighter) e só quem sabe ler chinês é que pode sacar realmente o que se passa ali. "E esse manhua tia Bia é oficial?" - não sei, pequeno gafanhoto. Não encontrei informações nenhuma a respeito se ele foi autorizado pela Capcom. Pelo fato dele ser das profundezas, irei fazer um resumo no estilo do segundo manhua de SF II, ou seja, algo cômico! ^^ E agora, com vocês, a capa:



Para começar, ignorem a Chun-Li de traço realista. O manhua por dentro possui um traço bem escrachado e simples.



Bem no começo da revista, aparentemente há uma entrevista com o desenhista. Após essa entrevista, há a história de fato, completamente louca e surreal. Eis um pequeno resumo resumido, com algumas páginas! xD




Ryu está no banheiro, fazendo o seu xixi tranquilamente, até porque street fighters também fazem essas coisas, óbvio exceto, talvez criaturas como o Twelve e outras aberrações criadas em laboratório. E por algum motivo. E eis que Ryu percebe que está sendo observado por alguns street fighters. Cara, quem diabos fica observando a outra pessoa mijar?? O.o Sério, Ryu não podem nem fazer as suas necessidades em paz? Chun-Li está lá, assistindo tal cena maravilhosa por algum motivo, comprovando que mulheres também podem ter fetiches esquisitos. 



E eis que aparentemente Ryu solta um shakunetsu hadouken, que o deixa com queimaduras horrorosas e põe fogo no banheiro. Blanka olha aquilo e preocupado, chama o padre zelador (hein?) do local, e ambos vão manidos de espanadores (wtf?) para apagar o fogo do banheiro. Sim, esse padre é tão overpower que se ele apaga fogo com o que tiver na mão. Deve ser irmão do MacGyver! por isso, irei chama-lo de Padre MacGyver!! xD



E então, o Padre MacGyver vê que não há mais fogo e sim uma balbúrdia dentro do banheiro masculino!!! Ele, com sua sabedoria, fica numa posição um tanto constrangedora e invoca o tigre que há dentro dele, depois de ter comido os sucrilhos, e solta um peido tão fenomenal que expulsa os bagunceiros fanfarrões do banheiro. E detalhe que, magicamente, as queimaduras do hadouken de fogo sumiram!!! Ou o desenhista é preguiçoso pra caramba ou o peido do Padre MacGyver tem propriedades curativas.



Então, Padre MacGyver, resolve disciplinar e treinar os street fighters arruaceiros, pois bons guerreiros tem que ser disciplinados. Mas aí aparece Ken, que ficou míope, Zangief, que foi a depiladora e Balrog, que teve vitiligo, desafiar Ryu. 




Ryu mostra que é um cara sem preconceitos e que não faz distinção de adversários e enfrenta Ken, pouco se lixando se ele usa óculos.



E eis que no meio da briga, Ryu descobre que Ken usa peruca!!! Pombas, sabíamos que ele pintava o cabelo, mas peruca??? O.o Roteiristas trolls chineses, de fato, amam o Ken!!!


Pelo fato de Ryu ter descobrido o seu grande segredo, Ken resolve lutar a sério com ele e ambos dão uma de Armstrong e começam a endurecer e exibir os seus músculos!! O que chama a atenção de uma velhinha, que por algum motivo, estava dando porrada na calçada.



E eis que a velhinha pega o seu binóculo e começa a observar os músculos e a roupa justa (?) de Ryu. E como ela é uma velhinha muito saliente, chama as suas amigas para admirar os músculos dele, mas eis que chega a amiga chata estraga prazeres.



Que a convence chamar a polícia, pois homens musculosos são um atentado aos bons costumes!! A polícia chega e prende todos os street fighters, incluindo Chun-Li, pelo crime de estar perto de homens musculosos! Porém Padre MacGyver, intervém na prisão e consegue convencer o delegado de solta-los, depois de levar para ele os bolinhos do Sie Kensou. E no fim, ele ainda passa um sermão nas senhoras, devido a sua hipocrisia e etc, mas a história termina mesmo é com ele correndo da amiga chata da velhinha que arquitetou tudo para ficar frente a frente com ele e querer leva-lo para o mal caminho.

Para quem ficou curioso em ver o manhua (que é pequeno) pode fazer download neste link. E eu vou ficando por aqui. até a próxima!!! ^^

01 fevereiro 2014

Review: Street Fighter Alpha mangá

Nihao, como estão? E aí, já deram uma curtida na página do Facebook do blog? Se não, clique aqui ou vá do lado direito do blog, onde está o plugin do Facebook!!!^^ Ah e vai ter um novo encontro de jogadores de SF, clique aqui e saiba mais.


Depois de tanto esperar, finalmente a New Pop lança a o mangá de Street Fighter Alpha!! "Todos comemora"!!! Então a tia Bia resolveu fazer um pequeno review sobre ele. Antes de começar, quero deixar uns pontos esclarecidos:
  1. Não irei fazer comentários quanto a tradução, exceto, se for necessário, quanto aos golpes. Eu não possuo a edição japonesa, não sei ler japonês, e infelizmente não tenho a americana. Então para mim é impossível falar algo a respeito de tradução e adaptação;
  2. Irei me focar mais em outras características, como a qualidade da edição, papel utilizado, acabamento e etc.
Creio que fui bem clara quanto aos pontos. Agora, vamos a parte que interessa!

O mangá de SF teve uma edição bem caprichada. A primeira coisa a se notar é que utilizaram o nome americano dele, SF Alpha e não o japonês (SF Zero). O papel do miolo é de boa qualidade, não é como o papel jornal utilizado em outros mangás de editoras mais famosas. Aliás, fazendo uma comparação, a edição chega perto das edições especiais de Sakura Card Captors da JBC. Só a capa que achei meio molinha, mas nada que, de fato atrapalhe. As cores estão bem vivas e inclusive há uma página colorida, como podem ver na foto tosca que tirei abaixo! xD


Uma coisa interessante na edição brasileira é que, ao contrário da maioria esmagadora dos mangás lançados aqui, com a capa de trás ser a mesma da frente, nós temos aqui, um pequeno resumo sobre o mangá, com direito a classificação etária bem grande como podem ver na outra foto tosca! xD



Outra coisa a se comentar é sobre o nome dos golpes. Na maioria das vezes, quando um personagem dá algum golpe, nos é mostrado o significado de seu nome, no canto da página.

Como disse, a edição é bem caprichada, o que deixa os fãs da série felizes, mas, nem tudo são flores. Existem uns erros de digitação/português, que poderiam ter sido revisados, como este abaixo:



Sem contar alguns problemas com a diagramação, desde o mais sutil, até aquele em que a palavra é cortada, como podem ver abaixo. Mas não se preocupem, não é nada que irá atrapalhar a sua leitura (mas incomoda).

Nessa ilustração percebemos um problema sutil com a diagramação, na hora de montar os quadrinhos.. Essa é uma ilustração de "tela inteira" e como podemos perceber a esquerda, as coxas e o punho da Chun-Li estão incompletos, não ocupando a página inteira, ao contrário de Ryu.

Nesse caso, temos um pequeno diálogo cortado.
"E como é a história tia Bia?" - Para quem assistiu o movie de SF Alpha, vai sentir um certo gosto familiar, pois esse anime se inspirou em muita coisa no roteiro, só que no mangá, as coisas se desenvolvem de uma maneira bem melhor, há explicações plausíveis para algumas coisas (ou seja, aqui a Chun-Li não fica que nem uma retardada obcecada seguindo o Ryu sem nenhum motivo aparente) e o Shun não existe!!! xD

O mangá nos mostra um Ryu confuso, devido a maneira que derrotou Sagat, despertando o Satsui no Hadou e que ao ajudar Birdie (que aqui tem certa consideração pelo japonês, devido a maneira que ele o trata), conhece Chun-Li e termina a ajudando numa investigação. Conforme a história segue, outros street fighters aparecem, como Ken, Adon, Sagat, Eagle, Nash, Gouken, Dan, Guy, Rose, Akuma, Goutetsu, Vega e Cammy, essa última utilizando um traje bem familiar aos jogadores de SSF IV. E lembrando que a aparência de Gouken aqui é a mesma do final de Akuma na SF Zero e não a do SF IV. Outro ponto bem legal é que, apesar de ser um mangá de aventura e ação, possui uns momentos de comédia, como o fato da Chun-Li ter lavado o gi de Ryu e ele ficar todo chateado e em seguida trocar de roupa na frente dela e de outra funcionária da Interpol. E se quer saber mais, compre e leia o mangá!!! =P

Bem, qual o meu veredicto? Apesar de alguns problemas, a edição está numa qualidade muito boa, que não vai decepcionar os fãs de Street Fighter. Porém, eu espero que os erros que apontei aqui, não se repitam na edição número 2, mas devo dizer que a New Pop está de parabéns e valeu pela espera do mangá.

E a tia Bia vai terminar por aqui. Então, até a próxima meus queridos!!!^^


Atualização:

Nihao novamente!!!^^ O Luiz Fernando (uma das pessoas mais crânios sobre SF que conheço) me mandou uma foto comparando o corte do quadrinhos das edições japonesa, americana e brasileira. Vejam e fiquem surpresos!!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários