17 dezembro 2013

A mitologia fake dos outros deuses

Nihao!!! E aí povo, beleza? Aproveitando que é época de Natal, irei novamente dar uma pequena aula a respeito de outros deuses que pipocam em imagens, na sua maioria vinda de fan pages/blogs ateístas militantes, com mentiras tentando mostrar similaridades falsas entre Jesus e outros deuses. Só deixando claro, novamente, uma coisa: não vejo problemas em se fazer uma história comparada entre personagens de diversas religiões, desde que as similaridades existam e não seja fruto de uma mente sem nada para fazer que não vai com a cara da religião x ou y. Então, vamos por partes.

Existem duas imagens que tentam, erroneamente, fazer similaridades entre divindades. Eis as imagens:





Existem variações da imagem da ceia, mas vou me focar nessa, deixo para a próxima as variações com divindades a mais.

Sobre Hórus, eu destrinchei o caso inteiro. Caso queiram ler, é só clicar aqui. Agora, vamos aos outros que são apresentados.


Héracles (Hércules para os romanos):

Ainda bem que só falaram quanto a data do suposto aniversário, não fazendo afirmações estapafúrdias, como por exemplo, de que Hércules foi morto crucificado. Para quem não sabe, não há uma fonte confiável que afirme que ele faz aniversário dia 25 de dezembro. A única fonte que encontrei (que também não considero confiável) a respeito do aniversário dele é que era comemorado em todo quarto dia de um mês grego. Lembrando que, não ponho a mão no fogo por essa afirmação. Ou seja, esqueçam essa história de 25 de dezembro para Hércules. O desenho da Disney tem mais coisa haver com a história dele do que essa afirmação.



Mitra:

De fato, Mitra faz aninhos aí. Mas a semelhança dele com Jesus (que não faz aniversário dia 25, só para lembrar), termina aí. Mitra não teve um nascimento virginal, e sim de um cruzamento entre o deus Aúra-Masda com uma pedra. 


Seu nascimento ocorreu dentro de uma caverna, e foi adorado por pastores pouco tempo depois. Ele não teve 12 discípulos e sim um ou dois, mas devemos levar em consideração que há uma gravura dele matando o touro sagrado, onde há 12 espectadores assistindo tal feito. Mitra era um antigo deus iraniano da luz e seu culto (ascético, onde só homens poderiam entrar) surgiu no Mediterrâneo Oriental, na época helenística e, assim como várias religiões, sofreu sincretismo, por parte dos romanos. Mitra nesse caso seria o deus Solis Invictus. 


Dionísio (Baco): 

Na primeira imagem há uma piada pronta. Quem aparece nela não é o deus Dionísio e sim, São Dionísio, um santo católico, que era discípulo de Paulo. Well, como diria o Chaves:



Voltando a Dionísio, ele era um deus grego, filho de Zeus com a princesa Semele (o que o faz atípico, pois ele era um deus olimpiano filho de uma mortal) e há pelo menos duas versões para o nascimento dele, nenhum delas apresentando o nascimento virginal. A mais antiga, apresentando o primeiro Dionísio, Zagreu, dizia que ele era filho de Zeus e Perséfone, antes desta ser raptada por Hades. Eu irei resumir aqui o nascimento do segundo, que é o mais conhecido.

Em uma das versões se fala que Zeus engravidou a princesa sem Hera saber e lhe prometeu dar tudo o que a jovem quisesse. Hera a enganou, fazendo com que a jovem princesa pedisse a Zeus para se manifestar em sua forma real. Isso terminou matando a jovem, pois os mortais não conseguem suportar o brilho da luz divina. Zeus então pegou o seu filho prematuro e o colocou em sua coxa, até o seu nascimento. Há mais detalhes das peripécias desta versão do nascimento e criação de Dionísio que não irei falar, para não alongar o artigo.

As comemorações do nascimento de Dionísio, ocorriam no dia 6 de janeiro e não 25 de dezembro, como foi afirmado na imagem. No que se refere a morte, Zagreu, o primeiro Dionísio, morreu nas mãos dos Titãs, mas ressurgiu do seu próprio coração (e não, ele não foi crucificado), enquanto que Dionísio, o segundo, não morreu em momento algum, e muito menos era o alfa e o ômega, assim como também não era o rei dos reis. Zeus era o manda-chuva de tudo lembram? 


Attis:

Attis era o consorte da Grande Deusa Mãe (Cibele) e era adorado na Frígia. A origem de seu nascimento, apesar de milagroso, não há relatos de que sua mãe era virgem. De acordo com sua história, ele era filho de Nana, filha do deus-rio Sangarius, com Agdistis, o hermafrodita. Sua fecundação ocorreu quando Agdistis cortou o seu órgão masculino e o jogou na terra, caindo em uma amendoeira. Quando os frutos amadureceram, Nana pegou uma amêndoa e colocou no seu seio, ficando assim, grávida.

Attis era um deus da vegetação e se auto mutilava, cometendo suicídio e ressuscitava, representando assim os frutos da terra que morriam no inverno, mas ressurgiam na primavera. Ou seja, esqueçam a balela de crucificação.

E não encontrei nenhuma fonte séria que afirme que Attis nasceu dia 25 de dezembro.


Krishna:

A primeira bomba a saber sobre Krishna é que a mãe dele não era virgem. E pasmem, ele era o OITAVO filho. Ou seja, a mãe de Krishna só seria virgem, se existisse cesária na época e se o marido dela fosse tão afoito ao ponto de ejacular na portinha apenas quando fez os outros filhos. Então tirem as suas conclusões quanto a isso...

Krishna era da família real de Mathura, tendo como mãe a princesa Devaki e como pai terreno Vasudeva, um nobre da corte. Sua concepção foi de maneira milagrosa, quando Vishnu adentrou em seu ventre. E a título de cuiosidade, o hinduísmo informa que Krishna é o oitavo avatar de Vishnu, ou seja, não seria a primeira vez que ele esteve na Terra. Não há relato nenhum na história sobre aparecimento de alguma estrela. 

Krishna morreu quando foi atingido por uma flecha envenenada no pé. Relatos de que Krishna foi crucificado (saiu até na revista Mundo Estranho) são "recentes" e não constam nos textos hindus. E quanto aos milagres, tu querias que ele fizesse o quê? Dançasse lambada cantando o funk "Ah, eu to maluco" por aí? E antes que me esqueça, seu nascimento é comemorado nos mês Bhadrapada, que corresponde entre nossos meses de Agosto e Setembro.


E eis que termino por aqui. O que aprendemos, de novo, com isso? ESTUDEM. Procure as informações com estudiosos sérios e os textos ORIGINAIS. Senão vai terminar acontecendo isso contigo (a imagem é específica sobre o caso Hórus, mas serve para os outros):


E por fim, abaixo, algumas fontes consultadas para fazer o artigo (exceto a Templo de Apolo, todas estão em inglês):

Phantis
Catholic Encyclopedia

Encyclopedia Mythica (Mitra)
Tekton (Mitra)
Encyclopedia Mythica (Dionísio)
Greek Mithology.com
Templo de Apolo 
Encyclopedia Britannica (Attis)
Tekton (Attis)
Encyclopedia Mythica (Krishna)
Hinduism About.com
Veda
Encyclopedia Britannica (Janmashtami festival)


Caso eu não consiga aparecer aqui até o Natal, aproveito para desejar a todos um Feliz Natal!!! See ya!!! ^^

24 novembro 2013

Sexismo, machismo e "ismos" no mundo dos games - Opinião pessoal de uma não-feminista - Parte 1

Nihao!! hoje irei falar de um assunto delicado, que está bem em alta. A diferença é que não é uma feminista que irá falar sobre isso.



Antes de começar, querer deixar claro uma coisa. Não sou feminista, como o próprio título já diz. Tenho uma opinião sobre o movimento feminista atual, bem pessimista, não concordo com muita coisa que pregam, apesar de algumas coisas eu concordar (como por exemplo campanhas pela saúde da mulher, pelo fim da violência doméstica, etc), já tou de saco cheio de feminazis (as feministas retardadas), mas também, não vejo com bons olhos os masculinistas (ou da Real), por motivos distintos, apesar de eu concordar em alguns pontos com eles (como por exemplo, quando eles falam para fazer mais campanhas pró a saúde masculina). Sei que com essa declaração estou colocando minha cabeça a prêmio, pois existem pessoas nesses grupos que são verdadeiros "talebãs", ou seja, não aceitam uma opinião divergente e querem a cabeça do inimigo (e aí vem os ataques online, com direito a xingamentos, desde do tipo burra, até o vagabunda e coisas piores). 

Agora vamos ao que interessa. A crítica abaixo é contra uma militância raivosa que vejo, que enxerga apenas um lado.

Sim, o mundo dos games ainda é predominantemente masculino. É fato, não adianta chorarem. Existem vários fatores para isso, que não irei falar, porque senão o artigo pode ficar longo demais. E isso reflete nas criações. Exemplos que pipocam, são de personagens femininas extremamente gostosas e com pouca roupa (ou que são fetiches ambulantes de um determinado tipo), que fazem muitos rapazes gostarem delas primeiro pelos atributos e depois pela personalidade.



Tal coisa chega a ser um absurdo em jogos MMORPG, onde uma guerreira com os peitos quase que de fora tem uma proteção equivalente ao de um guerreiro com armadura da cabeça aos pés. Entenda, isso algumas vezes pode ser uma exteriorização da fantasia de um desenhista ou simplesmente a forma mais fácil de atingir o público alvo, formado pela maioria de homens e alguns com hormônios a flor da pele. A menina pode falar, mas que absurdo, mas espera a Capricho não fez o mesmo com aquela coisa idiota dos Colírios? E você, menina que desenha, quantas vezes não criaste um personagem masculino ideal pra ti, com o que tu consideras bonito e atraente. E sim, antes de abrir a boca, É A MESMA COISA.

O fato da Cammy ter a bunda de fora é reflexo do que ainda acontece. Se a coisa fosse mais igualitária, creio eu, teríamos Cammys com bunda de fora, mas também mais Kens sem blusa.

Aliás, vejo bastante críticas, algumas pertinentes, sobre o nível de sexualização das personagens femininas. E estão certas. Não estou dizendo neste artigo para não reclamarem, pelo contrário, reclamem. Mas não sejam cegas. Pois, se tem algo estranho é que, quando aparece um masculino que pode ser considerado sexy, não vejo essas críticas. Ou seja, seria como uma mulher sexy em um jogo é errado, mas um homem que pode ser considerado sexy não. Exemplo?



Pegando de novo a Cammy, ela fica com o seu bundão de fora e na Super Turbo, seus peitos balançam. Enquanto isso, o Vega que é um loirão gostoso pacas fica sem blusa e com uma tatuagem enorme no peito. E sim, antes de falarem algo, cansei de ver meninas que acham o Vega sexy por esses detalhes, que adorariam ter um Vega em casa. E eu assumo, adorei a roupa alternativa do Ryu em SF IV.

"Tá, tia Bia o que queres dizer com isso?" Calma que irei chegar lá. Continuando, com essa polêmica, com as chars de pouca roupa, pego por exemplo a Ivy.



Ivy foi mais sexualizada conforme o passar do tempo. Muitas podem reclamar, que se investe em peitos mas não em personalidade (isso faz até lembrar um pouco de DOA), o que de certa forma tem sua razão, dependendo do contexto. Mas quem joga Soul Calibur (meu caso), termina conhecendo a personalidade da Ivy, uma mulher forte, que termina indo pelo lado negro sem querer, mas que possui um bom coração de certa forma. E em seu final de SC IV, aceita seu destino cruel, como uma penitente, devido aos pecados que cometeu. Ou seja, a Ivy não é apenas peitos garotas. A Ivy tem personalidade e objetivos, apesar dos peitos.



Aí vem um outro lado da história, com um personagem de outra franquia. Lee Chaolan. Lee faz o tipo que faz parte da fantasia de algumas mulheres (fantasia, entre quatro paredes, e não o homem ideal). Que tem carinha de "anjo", sorriso safado, galanteador, meio cafajeste e que tem um corpo... Lee faz muitas meninas jogadoras de Tekken pirar, da mesma forma que a Ivy. E eu particularmente, acho o Lee de smoking um "must". Ele pode não ser sexualizado como a Ivy nas roupas, mas faz um tipo que chama a atenção de mulheres. E o mesmo vale para Bryan, que ainda fica sem blusa, para o Jin...

A diferença entre Ivy e Lee é que, enquanto Ivy é mais escrachada, o Lee seria mais discreto. Ambos mexem com as fantasias de seus jogadores, pois representam tipos que chamam a atenção para esse lado. No caso do Lee, pode não ter sido a ideia inicial dos produtores, mas...



"Então tu estás justificando a pouca roupa da Ivy?" Não. O que estou querendo dizer até o momento é que ambos os sexos são sexualizados em games em maior ou em menor grau. Com isso, tu tens todo o direito de reclamar dos trajes da Ivy, o fato desses trajes terem sido criados para a alegria dos tarados de plantão, mas não deves ser cego(a) e achar que APENAS personagens femininas são transformadas em "objetos" pelos seus jogadores. Da mesma forma que um homem adora ver os peitos da Ivy no SC IV, uma garota adora ver os músculos do Devi Jin, por exemplo. Mesmo que o Devil Jin não tenha sido criado para isso.



O que quero dizer, é que sim, você gamer tem todo o direito de reclamar, da bunda da Cammy ou dos peitos balançantes da Mai, da criação de chars femininas sexualizadas ao extremo, mas não seja hipócrita em afirmar que tal coisa só ocorre com elas ou que as fãs (e alguns fãs) não fazem o mesmo com os masculinos, quando não os criadores. Sendo realista, acho ridículo uma armadura biquíni, se formos pensar na prática do que serve uma armadura, mas adorava ver o Dark Schneider lutando peladão no mangá de Bastard (e até onde sei o autor fazia isso, justamente devido ao sucesso que o mangá fez com o público feminino). E sei que uma armadura biquíni é reflexo do púbico alvo. Com isso, abre-se um leque, para ao menos duas vertentes. Inclusões de mais "Dark Schneiders" em games, deixando as guerreiras peladonas ou, deixando todos recatados. Se quer a proibição de um, mas de outro não, me desculpe, tu és hipócrita.

Creio que nesse caso, meninas sim, devem brigar por personagens menos sexualizadas, mas não a proibição total, vendo que muitas adorariam ver um char masculino nessa situação (sem falar naquelas que gostam das pouca-roupa, se é que me entendem). Devemos sim, ter mais personagens que sejam lembradas primeiro pela personalidade e depois pela aparência, como a Faith de Mirror's Edge. Porém, não devem ir numa caça às bruxas, condenando ao limbo as de pouca-roupa, enquanto ficam pagando pau para os rapazes sexys e gostosos dos games, incluindo os de pouca-roupa. Sabe aquela frase, dois pesos e duas medidas? Se aplica aqui.



Um exemplo recente é o do jogo Dragon's Crow. Ele foi mais criticado devido a sexualização das personagens femininas, enquanto no mesmo jogo há um anão semi-nu (assumo que nem tão nu quanto a amazona) lutando. "Ah, tia Bia é diferente, o anão é feio!" A Mileena é feia também, mas nem por isso deixa de ter O corpo. E o jogo, graficamente falando é uma obra de arte. Outro exemplo mais antigo é Golden Axe, onde temos uma amazona de biquíni e um guerreiro de tanga. Aposto que muitas reclamam da amazona, mas não veem nada demais um guerreiro usar uma tanga para lutar e sabemos que tanga é o melhor traje para uma batalha.



Depois de tanto blá-bá-blá meu, acredito que nessa questão da roupa, cabe a nós, aos poucos de maneira sensata mudarmos a cabeça dos produtores, sem essa de morte aos homens e fingir que não existem chars masculinos sexualizados ou sensuais. Quem sabe, depois de um tempo, teremos várias Faiths numa quantidade proporcional a Ivys, como existe com os masculinos? Mas isso vai depender da sua atitude, cara garota gamer.

17 novembro 2013

Os manhuas de SF (Ou como a Capcom é meio dorgada) – Parte 3: Street Fighter’92 – Street of Terminator; o manhua sincero

Nihao pessoas!! Estavam com saudades minhas? Desculpem minha ausência, minha vida pessoal anda um tanto atarefada. Lembrem-se, além de ser blogueira, sou uma mamãe de família e uma cidadã respeitável que trabalha!!! xD

Well, e como ando sem tempo, no momento, resolvi reciclar uma postagem minha feita no blog do Fighters, a respeito de um dos manhuas de SF. mas esse, diferente dos outros que relatei, ao menos é sincero em sua empreitada. Ou seja, o leitor sabe que ali tem coisa. Só para constar, eu conheci o manhua através do extinto Keiko Ganbare. 

Street Fighter’92 – Street of Terminator é um manhua que foi publicado lá pela década de 1990 (provavelmente em 1992, devido ao título) e, ao contrário dos outros manhuas da série Street Fighter, onde a Capcom autorizou eles fazerem as histórias, nesse ela apenas cedeu os personagens aos criadores (informação retirada do Keiko Ganbare – eu não tenho certeza disso, carece de confirmações e ao ler todo o artigo saberá o porquê das minhas suspeitas).

“Como assim tia Bia??????????? O.o Num entendi porcaria nenhuma!!!!!” Eu explico pequeno gafanhoto. Vamos para um exemplo prático:

Eu resolvo criar um mundo de fantasia medieval, mas eu gostaria de usar personagens conhecidos do grande público. Então bato um lero com a Capcom, para ver se ela me empresta os personagens da franquia Darkstalkers e Nash e Cammy de Street Fighter, óbvio que pagando o que eles pedirem pelos personagens. Então nessa minha historinha, Cammy e Nash são dois militares, pilotos de uma nave espacial que caiu em um buraco negro, parando numa realidade de fantasia medieval. Eles encontram a jovem mestiça Felícia, filha de um homem-gato com sua esposa humana, que resolve ajudá-los nessa empreitada. E aos poucos, vão aparecendo outros Darkstalkers, mas com um contexto, motivações e etc, COMPLETAMENTE DIFERENTES DOS DO GAME. Só que, ao contrário do que acontecem com algumas adaptações de cinema, em nenhum momento eu digo que essa história que acabei de falar é uma adaptação dos games para os quadrinhos, e sim algo original. Esse samba do crioulo doido que é Street Fighter’92 – Street of Terminator.




Em SF’92, nós vemos, Guile, Ken, Ryu e Chun-Li(que parecem ser os chars principais da história), em um mundo futurista, sem nenhuma ligação com a série principal. Dentre os personagens citados, o único que lembra realmente a sua contraparte no game, sem ser na aparência, é o Guile, que nessa história parece ser um policial ou um militar. De resto…


Ryu, Ken e Guile aparentemente treinaram juntos, com o mesmo mestre, que na história lembra bastante o personagem Gen. Alguns dos golpes utilizados nos games como o Hadouken, Shoryuken e o Flash Kick, fazem presença neste manhua, assim como alguns personagens, como Zangief, Dhalsim, Blanka e Honda, que fazem uma pequena ponta. E os chefões do game, que estão nessa ilustração abaixo, tem até que bastante participação na história.



Chun-Li é um grande caso a parte… Na ilustração bem acima, vemos como ela aparece nas ilustrações do gibi. Abaixo a capa de sua primeira aparição na historinha:


Sim, essa é a Chun-Li fazendo cosplay de Lynn Minmay de Macross!!!!!!!!!! O.o E assim como a personagem “homenageada”, ela é cantora! E dá a entender que conforme a vai passando a historinha ela e o Ryu começam a flertar…


E falando na Minmay, essa não é a única “homenagem” feita em cima de animes. Ao que parece (não tenho certeza, pois o treco tá tudo em chinês) o local onde Guile trabalha, chama-se A.D. Police, uma referência ao anime Bubblegum Crisis e a sua série spin off, chamada A. D. Police, que é um grupo de elite da polícia que combate o crime na fictícia e futurística cidade Megatokyo.

Em um dado momento do manhua, Guile aparece saindo de um mecha, numa clara “referência” a Ghost in the Shell. Se duvida, compare as imagens.(...)



Outras homenagens ocorre no mangá. Em uma cena, Chun-Li aparece conversando com uma mulher que possui uma tiara na testa. Essa tiara é idêntica à Karla, personagem de Record of Lodoss War. É só fazerem a comparação(...).



Há também outras referências e homenagens, como um certo personagem que expande o seu Ki e fica com o cabelo arrepiado (quem lembrou do Super Sayajin ganhou um doce), as lutas, que algumas vezes são bem “dragonbonicas” e um certo personagem cuja a capa da roupa lembra a de um certo vigilante de Gotan…

“Ok, tia Bia e como é a história da bagaça???” Sinceramente, não faço a mínima ideia, meu querido. Até agora não achei nenhum site que tenha postado algum resumo em inglês. Consigo até mais informações se pesquisar em chinês mas, infelizmente, a maioria dos sites chineses que vi, em vez de possuir informações, tinha a HQ para você visualizar. A única coisa que dá para entender é que a história se passa num possível futuro e que o final dela, ao menos para mim, ficou com um quê de continuação ou algo assim (já que não entendo chinês… ¬¬).

A minha opinião final sobre esse manhua é que, ele é interessante para colecionadores e fãs da franquia Street Fighter que curtem algo diferente e/ou inusitado. A arte é bonita, dá de 10 a 0 no manhua oficial do Street Fighter II. E ao contrário de coisas “maravilhosas” como a A Lenda de Chun-Li, o filme de KOF, o desenho americano de SF e tantos outros “frankesteins”, esse manhua não tinha o propósito de fazer uma adaptação dos games para os quadrinhos e sim algo totalmente novo. Ou seja, não alimentava falsas esperanças dos fãs, já deixava bem claro o que estaria por vir.

Quem quiser dar uma conferida nele, pode dar uma olhada no blog Street Fighter Manhuas, onde pus um link para download do manhua, para vocês se deliciarem ou vomitarem!!! xD


Então, vou ficando por aqui. Não se preocupem, prometo aparecer em dezembro, mesmo que seja para fazer outra postagem dando aula sobre personagens religiosos devido a certas imagens compartilhadas no Facebook. Então, até a próxima pessoal!!!! =P

23 agosto 2013

Ajudem a encontra-la

Conseguimos localiza-la! Agradeço a todos que ajudaram!!^^

Gente, dessa vez sem postagens legais e com a minha "rabugice".

A garota abaixo é cunhada do meu irmão postiço:



O nome dela é Carina Aparecida dos Santos, saiu de casa no dia 19 de agosto, na Pavuna (RJ) para ir ao estágio na Ilha do Fundão e não retornou até hoje. Ela mora na Pavuna, estuda em Nova Iguaçu e estagia no Fundão e possui uma irmã gêmea. Há suspeitas de que ela possa ter vindo parar aqui em São Paulo. A família está extremamente preocupada.

Então você, leitor do meu blog, ou que parou aqui por acidente, caso tenha visto essa menina, entre em contato com este perfil do Facebook ou ligue nos seguintes telefones:

Carolina: (21) 94378441
Fabiano: (21) 93131172
Cristina (21) 76890720

Agradeço pela força pessoal. Até mais.

19 agosto 2013

Feliz niver para mim!!!

É hoje a tia Bia tá ficando velhinha!!!! =P 



Muito obrigada a todos que me deram os parabéns e também a vocês meus leitores que curtem o que escrevo aqui. Sei que o blog está um pouco parado, mas sabe como é., tenho vida fora da internet!!! xD

See ya!!!


Obs: Depois volto com a programação normal. ^^

21 julho 2013

Parabéns Ryu!!

Dessa vez, só uma passada rápida para dizer parabéns ao meu char favorito!!! xD Sem artigos especiais, pois acabei de chegar do Anime Friends e estou cansada! =/

16 julho 2013

Ultra Street Fighter IV!!!

Era uma vez, na década de 1990, um jogo chamado Street Fighter II, que era bastante famoso. E enquanto concorrentes, na sua maioria, tinham continuações diretas, a Capcom fazia a atualização da atualização da atualização...

Lembram?

E eis que para o terror dos historiados, que afirmam que a história não é cíclica, a Capcom faz o mesmo com SF IV!!! Agora Super Street Fighter IV é coisa do passado, chegou o Ultra Street Fighter IV!!!!!!!!!!! xDD


Nessa atualização, para a alegria (ou não =P) dos fãs da série, temos novos personagens, todos estes presentes em SF x Tekken e mais um secreto. São eles: Elena, a capoeirista africana; Hugo, da família Andore (e que bizarramente continua aparecendo no cenário da construção, mesmo quando ele está lutando), Rolento e a minha querida, linda e maravilhosa, Poison!!!! Assumo que o que me deixou mais animada foi a aparição da Poison!!! *__*

Comentário da foto por Caio Lins

Mas o que com certeza está deixando os fãs bastante ansiosos é quem será o quinto e último personagem? Ono descartou que seria o Megaman presente em SF x Tekken e afirmou que será alguém que nunca apareceu na franquia Street Fighter! Será mais algum personagem de Final Fight, como Haggar, Lucia ou Carlos? Ou será algum esquecido do jogo de origem da Personagem Ingrid, como D.D, Rook ou Death? Façam as suas apostas!!!!^^

23 junho 2013

Feliz aniversário Sonic!!!

sonicbirthday

Hoje é aniversário do Sonic! Nosso querido ouriço está fazendo 22 aninhos!!! Para não passar em branco, farei um post o estilo que foi o do aniversário de SF, contando um pouco da minha história com a franquia.

551869_401643419888680_1065571311_nMas antes de começar, irei também dar os parabéns a minha mãe que faz aniversário hoje!!!! Te amo muito mãe, que a senhora tenha muitos anos de vida e que Deus a abençoe muito!!!^^ Agora, vamos ao artigo!!! ^^

2logoMeu primeiro contato com Sonic foi em um comercial da TecToy do lançamento de Sonic 2. Até esse momento só tinha contato com os jogos do nintendinho, através do seu clone, Phantom System, que era do meu primo. A única coisa que me lembro deste comercial, é umas imagens da fase Chemical Plant e o locutor falando “Sonic e Tails numa emocionate aventura para Mega Drive!!” Foi a partir daí que comecei a querer ter um vídeo-game da Sega, de preferência um Mega, para poder também jogar Sonic, além de outros jogos.

171f98899b8c1c67d8640f963d735c8cMinha mãe com muito esforço, era um período de vacas estupidamente magras, me deu um Master System (era mais barato) e com Alex Kidd em vez de Sonic na memória (pois com Sonic era mais caro). Mas eis que uma locadora que tinha perto de casa, tinha o jogo, considerado por muitos donos do Master, como sendo O JOGO de Sonic para o console… Sonic Chaos!!!

Sonic_the_Hedgehog_Chaos_CoverartLembro-me que perdi muitas horas jogando esse game. Aliás, Sonic Chaos, ao lado de The Lucky Dime Caper, são os meus jogos favoritos do Master. E esse foi o único jogo que me fez queimar uma TV!!!! O.o

A partir daí, comecei a jogar outro games de Sonic, como o Sonic 1, o 2, Spinball e também a procurar coisas de Sonic. Até hoje eu ainda tenho um álbum lançado aqui, assim como alguns gibis da Archie Comics que saíram aqui no Brasil pela Editora Escala, na mesma época em que saíram os gibis de Street Fighter e Mortal Kombat.

48Aliás, é uma pena que os quadrinhos da Archie não deram certo aqui (agora alguns fãs de Sonic irão me tacar pedras). Mas como o Thiago do Sonic Tales mesmo falou, as histórias a princípio eram um tanto infantis e bobinhas e o roteiro só foi melhorado a partir da segunda temporada. Particularmente curto bastante os personagens dos quadrinhos como a Sally (agora vão querer mesmo me matar) ou a personalidade que deram para outros, como o Bean the Dynamite que é completamente surtado das ideias, como o personagem Cosmo de Padrinhos Mágicos. Outra coisa legal nos quadrinhos da Archie são uns Easter Eggs espalhados, como personagens de jogos que nunca saíram, como Tiara Bobowski de Sonic X-Treme ou de outras mídias, como Tekno the Canary de Sonic The Comic. Ah, falando muito rápido sobre Sonic The Comic, se tem algo que gosto muito dali é a personalidade que deram a Amy Rose.

LVbwuNessa época acompanhei também aos trancos e barrancos o desenho Adventures of Sonic the Hedgehog, que só passava de manhã na Globo (e eu estudava de manhã) e um tempo depois o desenho Sonic SatAM (que tinha os personagens dos quadrinhos), lançado pela Flashstar para o mercado de vídeo.

christmasnights03Tive um Saturn, e como muitos, experei por Sonic X-Treme que nunca saiu, vibrei quando vi que Sonic fazia uma pontinha em Nights – Christmas Nights (outra franquia que amo), joguei Sonic R e adorei Sonic Jam e foi ali que fiquei sabendo do anime do Sonic.

Sonic-X-sonic-x-20821491-773-770Com o passar do tempo, fui pesquisando e sabendo mais coisas sobre o meu ouriço através da internet, consegui ver o OVA de Sonic, o SBT transmitiu na íntegra Sonic SatAM (com nova dublagem) e Sonic Underground e algum tempo depois veio a Globo com Sonic X. Vi também a minha franquia favorita passando por altos e baixos, mas ao menos, parece que a Sega conseguiu recuperar a mão nos últimos jogos.

sonicchunConsegui, depois de mais de 10 anos, comprar a fita Sonic Chaos do Master, e algum tempo depois de ter passado Sonic X, comprei uma mochila (que preciso dar uma restaurada, sim eu a usava xD) e realizei meu sonho de criança de ter um Sonic de pelúcia, como dá para ver na foto acima (com euzinha vestida de Chun-Li, com a roupa alternativa de SF IV).

triple-tiered-sonic-the-hedgehog-cakeE eu já falei para a minha irmã (que é doceira, visitem a página dela – merchan xD), que ainda quero um bolo do Sonic de aniversário!!!!

E eis que o arigo termina por aqui. Espero que Sonic ainda tenha muitos anos de vida e com bons jogos, para conquistar as gerações futuras, assim como conquistou a minha. E espero ter $$$ para comprar o Wii-U, pois a Sega cnseguiu me dar um bom motivo para ter esse console. Kisses e mais uma vez, feliz aniversário Sonic!!!!! xDBNao0XLCEAIlxAt

20 junho 2013

Sobre as manifstações

johnnieSim, eu sei que falaria da E3. Aliás o artigo está quase ponto (e terei que mudar). Porém, não poderia ficar calada em relação aos últimos acontecimentos, até porque, aqui no meu blog, quem é leitor mais antigo, sabe que eu sempre me indignei com a passividade do povão.

Antes, quero deixar uma coisa bem clara. Não sou de direita e muito menos de esquerda. Se for pra dizer qual é a minha visão política é o Centro. E caso tu não saibas o que é isso, vai aqui na wikipedia mesmo, que mesmo não tendo um artigo descente, explica por alto o que é o Centro. Quero deixar tal coisa bem explícita para não aparecer um de extrema-direita me chamando de comunista ou um de extrema-equerda me chamando de burguesa capitalista.

Esse artigo é sobre as minhas impressões e opiniões pessoais. Então talves tenha uma coisa aqui ou ali que tu podes não concordar. Agora vamos ao que interessa.

Tudo começou com o Movimento Passe Livre que possui ligações com partidos de extrema-esquerda (PSTU e similares). Brigavam pela diminuição do preço das passagens e até mesmo a catraca livre, ou seja, passagens de graça. Particularmente, acho o último caso meio inviável no momento, mesmo São Paulo tendo até capacidade paa tal e também, pode desencandear outros problemas. Mas não irei falar sobre isso. Quem inclusive quiser entende rum pouco sobre essa questão das empresas de ônibus e o Estado, veja o vídeo abaixo feito pelo Júnior Masters, que dá uma boa explicação sobre isso.

Porém, a manifestação cresceu. Mesmo lideranças do MPL ainda afirmando a questão dos 0,20, a causa não era mais sobre os 0,20. O povo cansou. Ou seja, as manifestações transcederam a causa inicial e não é mais um movimento de direita ou de esquerda, e sim do povo de uma maneira geral. Podemos ver gente de todos os credos, cores, sexualidade, tribos ali. Ou seja, FINALMENTE, vejo pessoas se unindo para um bem comum e não apenas do seu grupo social. E quando “tomaram” Brasília eu senti um orgulho danado do meu povo e uma vontde enorme de estar lá. Aliás, só não fui a nenhuma manifestação por motivo de força maior. E um desses motivos é a violência de alguns (sabe como é sou mãe, tenho um filho para cuidar, preciso manter a minha integridade física).

E quanto a violência, a coisa está piorando. Está ficando um caos generalizado (Éris deve estar amando). Os políticos fizeram o povo de burro por muito tempo. E se continuar desse jeito cadáveres irão aparecer.

Sabem, eu sou a favor de uma manifestação pacífica, pois violência só gera mais violência, fato!!! O problema é que tem gente que vai arrumar confusão. Todos sabem que o povo quer mais que os partidos se explodam, então pra quê levar bandeira de PT ou PSOL? Mesmo que fosse do PSDB, pra quê?? O povo tá cansado de político que esconde $$$ na cueca, de criminoso que assume cargo público (e o engraçado é que quando assumi tanto o cargo de assistente administrativo quanto o de professora em Balneário Pinhal, eles me pediram uma ficha cível e crime, para ver se eu não era uma devedora da justiça – ou seja, nós não podemos assumir empregos públicos devedo pra a justiça, mas eles podem), de desvio de verbas. E se pararem para pensar, eis alguns pontos interessantes:

  • O povo não quer saber de macaco de partido metido ali, prova de o quanto a nossa política está desacreditada (msmo nessas manifestações tendo uns “comunistas de Iphone”, que usam roupas de marca e/ou grife e que, aposto que nunca leram Marx na vida, senão pensariam duas vezes antes de dar mais de R$ 1.0000,00 em algum produto da Apple). Tanto que aqui em São Paulo, algumas confusões foram causadas devido a militantes de partidos (e do que eu soube, de esquerda);
  • As depredações estão ocorrendo principalmente em centro de poder, como prefeiuras. Mais uma prova de que o povo cansou.

Vândalos que fazem isso, não me representam. Porém, é fato que a situação está saindo do controle. E é isso que me preocupa. Porque podemos terminar trocando uma bosta por uma merda ainda pior.

De resto, espero que isso tudo mude o Brasil para melhor. E que quando eu for ler os livro de História falando sobre a revolta dos 0,20, que eu sinta que tudo isso valeu a pena, que temos um Brasil melhor para as próximas gerações.

E para terminar, rola um papo conspiratório de golpe militar e golpe comunista. Serei sincera. Não quero uma ditadura militar. Mas quero MENOS ainda uma ditadura comunista. A história já nos mostrou o quanto de sangue foi derramado (e muito mais que alguns embates religiosos que comunistas adoram falar, ou o holocausto) em nome da ideologia de Marx. O capitalismo meus queridos pode ser uma merda. Mas o comunismo é bem pior.

12 junho 2013

Os casais de Street Fighter!!

Nihao!!! Well, eu iria tecer uns comentário sobre a E3, mas só para trollar, resolvi fazer um post temático sobre a data mais açucarada e, para alguns, deprimente, do ano!!! xD
Antes de começa a por os casais, quero deixar claro uma coisa: Irei por apenas os casais existentes na cronologia oficial do jogo (mesmo sendo rolos). Ou seja, nada de coisas que apareceram no SF II V, nos manhuas, nos comics e muito menos algo que fique no ar, como a relação de Juli e T. Hawk.
Então vamos aos casais!!!

Ken e Eliza
004Com certeza o mais conhecido dos gamers (por mais que tenha gente que ainda afirme que o Ken gosta da Chun-Li ou da Cammy O.o – mesmo com o final dele dizendo o oposto)!!! Ken conheceu Eliza nos acontecimentos de SF Zero / Alpha e em SF II terminaram se casando e mais tarde tendo um filho, Mel.

Guile e Julia
guile-end-ssft2-1A esposa do militar vingador. Ela é irmã mais velha de Eliza (ou seja, Ken e Guile são concunhados) e possui uma filha com Guile, de nome Amy. É uma mulher que apoia o seu marido e que o leva a razão, quando preciso.

Dhalsim e Sally
dhalsimx3A esposa dedicada de Dhalsim. Sempre que possível torce por ele nas lutas.

Rufus e Candy
Quem disse que gordinhos não podem ter uma mulher dentro dos ditos padrões de beleza? Candy é completamente apaixonada pelo namorado e vive concordando com as afirmações loucas dele, como por exemplo de que ele é o mais forte dos EUA.

Hakan e sua esposa
526896 - Hakan's_Wife Street_Fighter hakanHakan é um homem de família!!! E ele ama demais sua esposa e filhas. E sim, não tive tempo de procurar o nome da esposa dele. =/ Assim que achar, atualizo.

Necro e Effie
2011-01-15-363273Os dois sofreram na mãos da organização de Gill e só tem um ao outro nesse mundo cruel… “Ti bunitinhum”!!!!!

Yang e Yun e as irmãs Hoimei e Shaomei
sistersEis um caso de quadrado amoroso. Yang gosta de Hoimei, que gosta de Yun, que por sua vez gosta de Shaomei, que gosta de Yang. Complicados esses jovens…

Menções honrosas (Final Fight):

Cody e Jessica
JessicaO casal de Final Fight. Cody arriscou o pescoço para salvá-la, porém, como para ele sair brigando a torto e a direita era mais importante do que Jessica, ela simplesmente deu-lhe um pé na bunda.

Poison e Cody
nerdbayne_cody-trapped
Eis um caso de triângulo amoroso. Quando Cody foi preso em Final Fight Revenge (que repetindo, não conta para a cronologia oficial), ele ainda amava Jessica. Poison era apaixonada por ele e por isso resolve fazer a cirurgia de troca de sexo.

Guy e Rena
GuyRena&Maki
Guy era noivo de Rena (irmã de Maki) na série Final Fight. Ao menos, até o Final Fight 2, pois até hoje, tal assunto de noivado não é mais tocado no storyline de Guy.

Well, terminarei por aqui. Se tiver tempo amanhã, irei falar sobre a E3. Mais detalhadamente sobre a Microsoft, que conseguiu a proeza de subir as ações da Sony e da Nintendo e de vender mais Wii-U que a própria Nintendo!!! See ya!!!!!!!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários